...

Conheça 5 superestruturas resistentes a terremotos

por Taina Bueno

Os terremotos são uma das forças mais destrutivas da natureza, principalmente quando falamos em edifícios.

Quando ocorre um terremoto, as estruturas podem ser severamente danificadas, prova disto foi o desastre dos terremotos recentes da Turquia. Pelas estimativas, mais de 105 mil edifícios foram fortemente danificados ou desabaram durante os terremotos ocorridos no último mês no país do oriente médio.

Certamente, quando os engenheiros projetam um edifício, cargas sísmicas devem ser levadas em consideração, especialmente em arranha-céus gigantes.

No artigo de hoje, vamos conhecer 5 maravilhas da engenharia projetadas para resistir a grandes terremotos.

Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen

Servindo Istambul e as cidades vizinhas, o Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen, na Turquia, é uma das estruturas mais resistentes a terremotos do mundo.

O aeroporto foi construído perto da falha da Anatólia do Norte, uma das falhas geológicas que mais provoca terremotos. Por isso, a estrutura maciça foi projetada pela empresa de engenharia Ove Arup para resistir a um terremoto de até 8,0 Mw (magnitude do momento).

Com 300 sistemas isoladores básicos, o aeroporto pode reduzir as cargas sísmicas em 80%.

Todo o edifício do terminal fica em uma plataforma amplamente isolada do solo. Isso significa que os movimentos do solo dificilmente afetarão o edifício.

Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen. Imagem de: SITA aero.

Edifício Pirâmide Transamerica

O Transamerica Pyramid é um edifício construído nos anos 1970, que fica localizado em São Francisco, Califórnia (EUA), bem ao lado das famosas falhas de San Andreas e Hayward.

O terremoto Loma Prieta de magnitude 6,9 em 1989 até fez com que o andar superior do prédio balançasse por mais de um minuto, quase 30 centímetros de um lado para o outro, mas o prédio não foi danificado.

Esse sucesso de resistência a terremotos pode ser atribuído à fundação de aço e concreto de quase 16 metros de profundidade projetada para atuar com cargas sísmicas.

Cargas verticais e horizontais são suportadas por um sistema de treliças exclusivo acima do primeiro andar, com estruturas internas que se estendem até o 45º andar.

A combinação complexa desses sistemas estruturais torna o edifício resistente a movimentos de torção e permite que grandes forças de cisalhamento horizontais de base sejam absorvidas.

Transamerica Pyramid. Imagem de: Daniel Schwen, CC BY-SA 2.5 https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5, via Wikimedia Commons.

Edifício Burj Khalifa

Mais do que apenas um arranha-céu, o edifício mais alto do mundo, Burj Khalifa, em Dubai, é uma maravilha da engenharia e da resistência a terremotos.

A estrutura é constituída por pisos mecânicos, onde as paredes ligam as colunas perimetrais às paredes interiores.

Desta forma, os pilares perimetrais podem suportar a resistência lateral da estrutura. A verticalidade das colunas ajuda a suportar cargas gravitacionais.

Burj Khalifa. Imagem de Jan Vašek por Pixabay.

Edifício Taipei 101

O Taipei 101, da China, é talvez um dos mais fascinantes arranha-céus super altos do mundo. Mas além disso, o fato mais emblemático do edifício é que ele abriga o maior amortecedor de massa sintonizada (TMD), ou amortecedor sísmico, do mundo.

Este sistema consiste em uma bola de metal gigante que resiste a grandes cargas temporárias, como vento e terremotos, para reduzir a oscilação da torre muito alta.

O TMD é suportado por braços amortecedores hidráulicos e sistemas amortecedores que funcionam da mesma forma que o amortecedor de um carro.

Quando grandes forças atuam na torre, como um terremoto, a bola gigante do TMD balança na direção oposta, mantendo a torre estável e minimizando o efeito da força.

Este sistema amortecedor de terremotos está localizado entre o 87º andar e o 92º andar, e é aberto para apreciação pelo público que visita o edifício.

Taipei 101. Imagem de: Guide Turkey.

Philippine Arena

A Philippine Arena, nas Filipinas, é a maior arena abobadada do mundo e é uma magnífica estrutura à prova de terremotos.

Construída em 2014, com capacidade para 55 mil pessoas, esta estrutura gigante foi projetada pelo escritório de arquitetura australiano Populous e Buro Happold.

A placa filipina está localizada no Círculo de Fogo do Pacífico, lar da mais famosa e ativa cadeia de falhas sísmicas do mundo, e os terremotos no país podem atingir até 8,2 Mw.

A ampla cobertura do estádio de 170 metros da Philippine Arena foi projetada para resistir a fortes tempestades, incluindo terremotos.

O corpo estrutural principal da arena foi isolado de seu piso e fundação. A lacuna entre a estrutura principal e o sistema de fundação consiste em mancais de borracha de chumbo, um material flexível com altas propriedades de dissipação de energia.

Desta forma, enquanto a superestrutura permanece estável, o sistema de base e fundação pode se mover livremente em proporção à intensidade do terremoto.

Philippine Arena. Imagem de: Populous.

Referencia: Interesting Engineering.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00