...

Pesquisadoras da Unicamp criam conector de tubos de papelão para a construção civil

por Angela Santos

Uma tecnologia desenvolvida na Unicamp com depósito de patente feito pela Agência de Inovação Inova Unicamp abriu novas possibilidades e trouxe o uso de papelão para construções.

A pesquisa foi desenvolvida com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) pela engenheira civil e mestranda na Faculdade de Tecnologia (FT) da Unicamp Nathália Schimidt Dias, com orientação da professora Gerusa de Cássia Salado, especialista na área de tecnologia das construções.

“Essa estrutura com papelão que desenvolvemos pode ser utilizada para construir uma residência, uma escola, um hospital, um estabelecimento comercial”, elencou Gerusa.

A invenção é um dispositivo que conecta tubos de papelão na vertical e na horizontal para formar uma estrutura semelhante a uma gaiola. Do lado externo e interno dessa estrutura, são colocados painéis de vedação para fechamento das paredes, que podem ser de gesso acartonado ou cimentício. “Você faz uma estrutura que parece uma gaiola de passarinho. Ao invés de usarmos o aço, fazemos o sistema com tubos de papelão que são preparados a partir de nossa invenção para a fixação dos painéis de vedação”, explica a professora.

A escolha pelo papelão se deu por questões ambientais. As pesquisadoras defendem que os tubos sejam fabricados a partir de papel descartado. “Nossa ideia é pegar um material que provém de reciclagem para diminuirmos o volume de lixo nos aterros sanitários, porque não faz sentido derrubar uma árvore para fazer papel de primeira linha, já que um dos materiais que mais descartamos é o papel. E como o papelão seria feito de papel descartado, se um dia tiver uma demolição, os restos da construção também podem ser reciclados e formar novos produtos”, justificou Gerusa.

INVENÇÃO TRATA-SE DE UM CONECTOR PARA INTERLIGAR OS TUBOS QUE, EM CONJUNTO, FORMAM A ESTRUTURA DAS PAREDES. USO DO MATERIAL PODE AJUDAR A VIABILIZAR CONSTRUÇÕES MAIS RÁPIDAS, LEVES, BARATAS E SUSTENTÁVEIS.
Texto: Rebecca Crepaldi | Foto: Murilo Barros.

Além da sustentabilidade, tudo foi pensado para que, em um futuro, as estruturas possam ser pré-fabricadas, gerando praticidade e barateando as construções, que ficariam mais rápidas, já que os trabalhadores só precisariam conectar as peças, como em uma brincadeira de blocos de montar. Outra vantagem trazida pelo sistema é que, como os tubos de papelão são vazados, é possível passar todas as instalações elétricas e hidráulicas por dentro deles, sem a necessidade de ficarem expostas.

Fonte: Unicamp.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00