...

Obras do túnel Santos-Guarujá estão previstas para 2024

por Blog do Canal

As obras para a construção do túnel que ligará as cidades de Santos e Guarujá, no litoral de São Paulo, devem começar em 2024, de acordo com o presidente da Autoridade Portuária de Santos (APS) Anderson Pomini.

Segundo ele, as tratativas para a construção estão avançadas e o projeto foi aprimorado. O investimento previsto é de R$ 5 bilhões. “Em caixa nos já temos R$ 2 bilhões”

Pomini falou, durante uma coletiva no auditório da APS, no último mês, que o próximo passo será a autorização das licenças junto aos órgãos ambientais e ao governo federal.

“Aprovado isso, na sequência faremos a publicação do edital e em 2024 iniciam as obras”.

Dragagem e passarela

O presidente da APS informou já existir um contrato de dragagem [retirada de sedimentos do canal do Porto de Santos] para garantir a manutenção de 15 metros de calado para a navegação – é a medida da parte submersa do navio.

“Está sendo estudada a possibilidade de um novo contrato, com de aprofundamento passando para 16 metros e posteriormente 17”. Ele lembrou que a ação se fez necessária para receber navios acima de 366 metros.

Túnel Santos/Guarujá atenderia mais de 40 mil pessoas por dia. Fonte: Diário do litoral/divulgação.

Em relação à reforma da passarela que liga Santos a Vicente de Carvalho, Pomini ressaltou que esta terá um espaço voltado para os ciclistas. “Vamos fazer um novo projeto que contemple os ciclistas, com rampas laterais para que eles possam utilizar a rampa sem descer da bicicleta”.

Segundo o presidente os dois editais devem ser publicados ainda em 2023 e as obras devem ficar prontas nos próximos meses.

O túnel.

O túnel submerso está alinhado ao plano de expansão do porto de Santos na privatização. Isso vale tanto ao aproveitamento de áreas destinadas a novos terminais – ao menos, 6 milhões de m2 – quanto à estratégia de avançar com a dragagem – o topo do túnel estaria abaixo dos 17 metros de profundidade.

O projeto prevê fluxos de veículos leves e de carga; pedestres, bicicletas e do VLT (Veículo Leve sobre Trilho).

Fonte: Valor Econômico/SPA Santos.

Fonte: G1.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00