...

Obra-prima da engenharia: novo estádio do Real Madrid está em fase de conclusão

por Taina Bueno

Um dos estádios mais conhecidos do mundo, o Santiago Bernabéu foi originalmente construído em 1947 para ser a casa do Real Madrid.

Atualmente é o segundo maior estádio da Espanha, e seu nome é uma homenagem ao jogador de futebol e lendário presidente do Real Madrid Santiago Bernabéu (1895–1978).

Após muitos anos de história, o estádio recebeu um projeto de renovação inicialmente calculado em 525 milhões de euros, que começou em 2019 e está programado para terminar em 2023.

Próxima a fase de conclusão, a obra está chamando a atenção do mundo com um conjunto de engenharia e inovação que são simplesmente de tirar o fôlego.

O novo estádio

A reforma (que pode muito bem ser chamada de atualização inovadora) vai dar ao estádio um nível extra, aumentando a capacidade para 85.000 visitantes, acima do número atual de 81.044.

Sua fachada de aço envolvente foi projetada para ser iluminada para que imagens e informações possam ser projetadas no exterior do estádio, e o teto do estádio será retrátil.

O exterior do estádio curvo está sendo equipado com vigas de 106 metros de comprimento e pesando 530 toneladas cada uma.

Mas certamente o que mais chama a atenção é que, nessa grande reforma, os engenheiros estão adicionando um sistema de remoção de campo inédito, com seis níveis de grama intocada a ser mantida em sua própria casa de vidro subterrânea, com luz ultravioleta e irrigação.

Estádio em reforma. Imagem de: Real Madrid.
Teto quase pronto. Imagem de: Real Madrid.

Campo retrátil: armazenado no subsolo

Dentro do estádio de 152 mil metros quadrados, está sendo construído um grande fosso que abrigará um novo sistema de remoção e armazenamento do campo inteiro.

O campo retrátil será alojado em seis níveis subterrâneos que atingem uma profundidade de mais de 25 metros, e que contam com um sistema de irrigação subterrânea, além de iluminação ultravioleta para a grama do campo.

Ilustração do campo retrátil sendo “desmontado”. Imagem de: Real Madrid.

Esse projeto permitirá que o estádio também seja usado para outros eventos, como partidas de beisebol e tênis, com a grama dividida em fitas largas que são encaixadas sob o piso do estádio e elevadas por elevadores hidráulicos quando necessário.

Acompanhe no vídeo abaixo, divulgado pelo Real Madrid e pela Dezeen, como foi a fantástica construção do campo retrátil:

Fontes: Dezeen e Real Madrid.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00