...

Novas janelas de vidro com hidrogel podem manter ambientes mais frescos

por Taina Bueno

As janelas de vidro tradicionais permitem a entrada de luz solar próxima ao infravermelho, o que faz aquecer o espaço interno de um local.

Além disso, a alta reflexão da luz solar infravermelha média minimiza a rejeição de calor dos edifícios.

Pensando nisso, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Wuhan, na China, liderada pelo Prof. Kang Liu, procurou desenvolver um novo design de vidro de hidrogel, que pode ajudar a manter o local mais fresco e economizar de energia.

As descobertas foram publicadas na revista científica Frontiers of Optoelectronics no início de agosto.

Como funciona o vidro de hidrogel?

Este novo vidro é composto por uma camada de hidrogel e uma camada de vidro normal.

Isso significa que um revestimento de hidrogel com apenas alguns milímetros de espessura foi colocado sobre o vidro e projetado para refletir mais luz infravermelha de fora, permitindo que mais luz infravermelha média escapasse de dentro.

Além disso, o vidro permanece tão claramente transparente à luz visível quanto o vidro comum.

O vidro comum, por outro lado, é projetado para permitir que a luz visível passe e ilumine a sala, mas suas interações com a luz infravermelha – o que sentimos como calor – são menos desejáveis.

O vidro permite que a radiação infravermelha da luz solar passe enquanto bloqueia a luz infravermelha média de escapar da sala, o que acaba aquecendo um edifício.

Um diagrama que ilustra as propriedades do novo vidro de hidrogel. Fonte: Frontiers of Optoelectronics.

Durante os meses mais quentes, esse calor normalmente leva as pessoas a usar o ar condicionado com mais frequência, resultando em maior consumo de energia.

Na verdade, este novo vidro de hidrogel tem um nível ligeiramente mais alto de transmissão de luz visível – 92,8% da luz visível entra na sala, em comparação com 92,3% no vidro normal.

E em termos de manter um espaço interno mais frio, minimizando assim o consumo de energia para resfriá-lo, o novo vidro provou ser mais forte no bloqueio da luz infravermelha média – até 96% da luz infravermelha foi emitida para o espaço. Para comparar, o vidro comum emite “apenas” até 84%.

Após testes em casas modelo, a equipe descobriu que o vidro de hidrogel era capaz de resfriar um edifício em até 3,5°C.

Em última análise, este novo vidro de hidrogel pode manter os edifícios mais frios, reduzindo o consumo de energia para resfriamento – beneficiando tanto o meio ambiente quanto as contas bancárias das pessoas.

Além disso, os hidrogéis são fáceis de obter e relativamente baratos, para que possam ser implementados com bastante facilidade, o que pode dar a eles uma vantagem sobre outras alternativas de janela mais complexas, como painéis solares transparentes ou janelas líquidas.

Fontes: New Atlas e Interesting Engineering.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00