...

Champlain Tower: júri de Miami publica lista de recomendações para evitar colapsos semelhantes

por Taina Bueno
miami edificio desabamento

Em um novo relatório, o grande júri de Miami-Dade – que está supervisionando o colapso da Champlain Tower, ocorrido em junho na Flórida (Estados Unidos) – ofereceu uma lista de recomendações para ajudar a evitar um evento semelhante, incluindo, principalmente, que o requisito de recertificação de 40 anos do condado fosse drasticamente alterado.

No relatório de 43 páginas, publicado na última quarta-feira, o painel recomendou que o processo de certificação deveria começar muito antes de 40 anos após a construção de um imóvel residencial.

O apontamento é de que a inspeção de certificação inicial deva ser realizada entre 10 e 15 anos após a conclusão da construção, com relatórios atualizados a cada 10 anos depois disso.

“Quase todos os especialistas e representantes da indústria que testemunharam ao nosso grande júri opinaram que consideravam 40 anos muito tempo para esperar por uma inspeção de segurança que determinaria a segurança estrutural, elétrica e de vida de edifícios e residentes em nossas comunidades”, mostra o relatório.

Noventa e oito pessoas morreram quando uma parte do edifício Champlain Towers, no sul da Flórida, desabou no meio da noite de 24 de junho, enquanto muitos residentes dormiam. As vítimas variaram de 1 a 92 anos.

A empresa de engenharia que foi contratada para a recertificação de 40 anos do edifício em 2018 encontrou deterioração “profunda” de concreto perto da piscina naquela época, mas não pôde realizar reparos, em parte, por causa de preocupações com a estabilidade.

O relatório ainda aponta que meses depois, “ainda não sabemos a causa do colapso”, observando que o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) continua investigando.

Resumo do relatório

O relatório se concentrou em avaliar e sugerir as políticas, procedimentos, protocolos, sistemas e práticas para garantir que os edifícios sejam projetados e construídos de maneira segura, que os residentes desses edifícios façam a manutenção adequada e em tempo hábil de seus edifícios para que permaneçam seguros e habitáveis, e os oficiais e oficiais exerçam a supervisão apropriada para garantir a segurança.

In this aerial view, the cleared lot that was where the collapsed 12-story Champlain Towers South condo building once stood in Surfside, Florida.
Vista aérea do terreno limpo onde ficava o prédio do condomínio Champlain Towers South de 12 andares em Surfside, Flórida. Fonte: CNN.

Em primeiro lugar, o relatório diz que estatuto do estado que supervisiona os condomínios “precisa de uma revisão séria”. Em segundo lugar, os governos estaduais e locais precisam se concentrar na prevenção da deterioração estrutural perigosa. Em seguida, os conselhos de condomínio do estado devem reconhecer as responsabilidades que têm quando se trata de preservar a vida dos prédios e de seus residentes. E quarto, o departamento de estado que supervisiona as associações de condomínio deve ser “seriamente reestruturado para que possa finalmente desempenhar um papel seriamente construtivo na supervisão da governança do condomínio”.

O relatório do grande júri também observou que a Divisão de Estruturas Inseguras do departamento de construção da cidade de Miami, para a qual os edifícios que não passam por uma reinspeção ou são considerados inseguros são encaminhados, tem pessoal insuficiente. No ano passado, disse o relatório, a divisão tinha um inspetor, um chefe e quatro funcionários administrativos. Isso é “lamentavelmente insuficiente”, disse o relatório.

O relatório pede mais dinheiro, funcionários e inspetores para identificar edifícios perigosos. O grande júri também recomendou elevar os padrões de qualificação dos inspetores.

Por fim, o relatório ainda disse que as diretorias dos condomínios devem postar documentos de manutenção e relatórios de inspeção online. Qualquer pessoa eleita para esses conselhos deve passar por cursos sobre a importância da manutenção, gestão eficaz do dinheiro do condomínio e recursos para ajudá-los no trabalho.

Sobre a inspeção que foi feita em outubro de 2018 nas Torres Champlain, o relatório mostra que: “Havia informações suficientes, fornecidas com antecedência suficiente para avisar a todos sobre um grande problema. No entanto, infelizmente, nenhum dos participantes agiu rápido o suficiente para evitar esta tragédia.”

Fonte:

Grand jury recommends how to avert another disaster like the Surfside condo colapse. CNN. 16 de dezembro, 2021.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00