...

Bay View: conheça o novo edifício do Google no Vale do Silício

por Taina Bueno

Após cinco anos de construção, o Google inaugurou seu recém-concluído campus Bay View no famoso Vale do Silício, Califórnia.

Concebido pelo grupo de arquitetos, designers, engenheiros e construtores do emblemático Bjarke Ingels Group (BIG) e pelo Heatherwick Studio, bem como pelas equipes de design e engenharia do Google, o projeto tem como premissa um design sustentável ​​e centrado no ser humano.

Situado ao lado do centro de pesquisa Ames da NASA, as instalações totalizam 102.193 m², incluindo 20 acres (80.937 m²) de espaço aberto, dois prédios de escritórios, um centro de eventos para 1.000 pessoas e 240 unidades de acomodação temporária para funcionários.

O local foi projetado e construído sob medida para ajudar a incentivar os trabalhadores a voltarem ao escritório após dois anos de trabalho remoto.

Telhado solar único

O que mais chama a atenção no edifício certamente é o telhado.

Para ajudar a cumprir seu compromisso de operar todas as horas de todos os dias com energia livre de carbono até 2030, a construção conta com um telhado solar em formato de “escama de dragão”, além de parques eólicos próximos.

O telhado em escama é composto por 90.000 painéis solares prateados com capacidade de gerar quase 7 megawatts de energia.

Só essa parte solar gerará cerca de 40% das necessidades de energia do edifício.

Cada um dos painéis de telhado e teto curvos para dentro do campus foram conectados por janelas de clerestório que trazem luz para o interior.

Campus Bay View. Imagem de: Iwan Baan/SWNS.
Image of people running past the tapered roof line at Bay View campus
Detalhe das tendas. Imagem de: Iwan Baan/SWNS.
Google headquarters
Detalhe do telhado solar escama de dragão. Imagem de: Iwan Baan/SWNS.

Uma “super tenda” tecnológica

Os níveis superiores dos dois prédios de escritórios do campus foram projetados com um piso flexível sob o dossel semelhante a uma tenda, apoiado em finas colunas brancas interespaçadas sob os blocos.

Os espaços de encontro e sociais foram colocados abaixo desses grandes espaços de plano aberto.

Vários cubículos e partições foram usados ​​para dividir as diferentes áreas de trabalho do Google.

Volumes cobertos foram colocados ao lado de divisórias de plantadores, enquanto cortinas e paredes transparentes seguem um layout de grade para criar uma sensação de “vizinhança”.

O projeto do segundo andar tem variação nas placas de piso para dar às equipes uma área que é altamente flexível, e que pode ser realocada e mudada de acordo com suas necessidades.

As cortinas das janelas automatizadas monitoram a luz ao longo do dia e abrem e fecham quando necessário.

De acordo com o Google, espera-se que o campus atenda à certificação LEED-NC v4 Platinum, uma das maiores em Liderança em Energia e Design Ambiental, além de se tornar a maior instalação a obter a certificação LBC Water Petal do International Living Future Institute – uma certificação que reconhece a reutilização de águas residuais e pluviais.

As estruturas são cercadas por 17,3 acres de paisagens naturais, incluindo pântanos e bosques, que fazem parte de uma iniciativa do Google para restaurar habitats naturais na área da baía mais ampla da Califórnia.

“O telhado solar em escama de dragão que adornará esses edifícios é o resultado de anos de desenvolvimento de produtos, colaboração com vários parceiros e análise de protótipos de fabricantes de toda a Europa”, explica Asim Tahir, líder do Google District & Renewable Energy. “A natureza prismática da luz ‘presa’ de vidro que normalmente escaparia dos painéis solares planos tradicionais e o brilho refletivo reduzido que pode ser um problema para motoristas e pilotos. Essa mesma textura que fornece toda essa função, também dá aos painéis sobrepostos um brilho único que lhe rendeu o nome de escama de dragão.”

O sistema de ventilação utiliza 100% do ar exterior. Isso significa que o ar flui em uma direção, portanto, não há ar reciclado, o que é muito mais saudável para os ocupantes.

Por fim, a equipe do projeto examinou milhares de produtos e materiais de construção – tudo, desde carpetes, tintas, tubulações, madeira compensada e móveis, foram avaliados usando a “Lista Vermelha” do Living Building Challenge (LBC), para evitar o uso de materiais conhecidos por representar sérios riscos à saúde humana e ao ecossistema que ainda permanecem na construção civil.

Fontes e referências

Roof completes on Heatherwick and BIG’s Google HQ. Dezeen. 2021.

BIG and Heatherwick complete Google campus topped with “dragonscale” roofs. Dezeen. 2022.

New Google Headquarters Uses ‘Dragonscale’ Solar Panels to Capture Sunlight From All Angles. GoodNewsNetwork. 2022.

New google campus by BIG and heatherwick studio opens its doors in silicon valley. DesignBoom.

Bay View is open — the first campus built by Google. Blog Google. 2022.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00