Dubai inaugura o novo Museu do Futuro: já considerado o “edifício mais complexo e bonito dos Emirados”

por Canal da Engenharia
3.040 views

Dubai abriu as portas do “Museu do Futuro” na última terça-feira (22 de fevereiro), e o edifício complexo e inovador está sendo anunciado como a atração mais bonita e de alta tecnologia do país, e, por alguns, de todo o planeta.

O edifício está localizado ao lado das já famosas torres Emirates, e tem a proposta de mostrar como será o mundo daqui a 50 anos, com um boom de Inteligência Artificial a Realidade Aumentada.

A estrutura possui diagrid, painéis compósitos, fibra de vidro e aço inoxidável, e potencializa a engenharia estrutural aos seus extremos.

No post de hoje, vamos conhecer um pouco mais sobre essa nova maravilha da engenharia moderna.

O projeto estrutural

Uma das estruturas mais complexas do mundo, o Museu do Futuro foi desenhado pelo estúdio de arquitetura Killa Design e projetado por engenheiros da Buro Happold.

A fachada exterior do edifício compreende janelas que formam um poema árabe do governante de Dubai sobre o futuro do Emirado, incluindo a frase “O futuro pertence a quem pode imaginá-lo, projetá-lo e executá-lo”.

Todas essas janelas lançam a luz do dia através do interior sem colunas e criam um efeito dramático à noite através de 14 quilômetros de iluminação LED, que foram integradas ao edifício e iluminam toda a escrita árabe.

exterior view of the museum of the future in Dubai on a sunny day
O Museu do Futuro de Dubai. Fonte: Viktor Bondar, Dreamstime.com.

Os engenheiros utilizaram concreto do porão ao topo, suportado totalmente por uma estrutura diagrid de aço – foram 2.400 elementos de aço que se cruzam diagonalmente, no qual são fixadas lajes de concreto misto e 17.000 m2 de revestimento misto, este último usando 1 milhão de m² de vidro retardador de fogo e epóxi reforçado com fibra de carbono.

Essa abordagem de engenharia permite um espaço interior sem colunas, com sete andares dedicados a diferentes exposições: três se concentram no desenvolvimento de recursos do espaço sideral, ecossistemas e bioengenharia e saúde e bem-estar; outros três andares apresentam tecnologias de futuro próximo que abordam desafios em áreas como saúde, água, alimentação, transporte e energia; e o último andar é dedicado às crianças.

The museum will feature a dedicated space for children, helping to harness their love of learning. Photo: UAE Government Media Office
Espaço interno do Museu. Fonte: Escritório de Mídia do Governo dos Emirados Árabes Unidos.

Fabricação de instalação dos painéis

A empresa de Dubai Affan Innovative Structures forneceu o design de cada um dos painéis, bem como a fabricação e o suporte para instalação.

Em entrevista ao site de construção Composites World, o CEO da Affan explica que “Dentro de cada painel composto, há um sistema de vidro plano [painéis] dentro da escrita árabe. O vidro é quase embutido dentro dos painéis, com até 200 milímetros de profundidade.” Esta reentrância muda não só do topo do edifício, com menos reentrâncias para evitar a retenção de água, para o fundo, onde os painéis verticais e rebaixados podem ser profundamente rebaixados sem retenção de água, mas também dentro de cada painel, inclinando-se e diminuindo para produzir uma borda.

Ele complementa que “A localização e as bordas do recesso também variavam de acordo com a localização do vidro dentro do painel porque o vidro era plano, mas os painéis eram curvos.”

DUBAI, UNITED ARAB EMIRATES. 05 November 2019. BIG PICTURE / STANDALONE. Workers are dwarfed by the Museum of the Future being finished in Dubai. (Photo: Antonie Robertson/The National) Journalist: None. Section: National.
Trabalhadores durante a construção do Museu, em novembro de 2019. Fonte: Antonie Robertson/The National.

O projeto ainda teve que atender a uma variedade de cargas estruturais e de vento. Por exemplo, o interior do toroide criou um efeito de túnel de vento, explica o CEO da Affan. Esses painéis devem suportar até 450 kg/m2 de carga de vento.

Uma complexidade adicional e inovação é que os painéis também integraram seu próprio sistema de fixação: nas bordas de cada painél, 24 camadas formam a geometria de fixação tipo cassete para se conectar ao edifício.

Um sistema de cassete é um método de fixação de revestimento externo, originalmente desenvolvido para instalações do tipo tela de chuva.

Embora os tipos e geometrias variem, os cassetes normalmente permitem uma superfície externa plana e à prova de chuva que é presa atrás da estrutura de suporte de carga do edifício. Para os painéis de fachada do Museu do Futuro, não foram necessárias peças separadas para formar as bordas do cassete, mas foram usinadas em cada molde e, assim, integradas em cada painel composto.

Software

O Museu do Futuro de Dubai foi construído usando tecnologias e softwares avançados de construção, incluindo o software Tekla Structures, da Trimble, combinado à tecnologias BIM.

A Trimble divulgou em seu site várias imagens do projeto estrutural e da construção do Museu, acompanhe:

Fontes e referências:

Groundbreaking Museum of the Future in Dubai Opens Doors to Visitors. Redshift by Autodesk. 22 de fevereiro, 2022.

Museum of the Future.  Tekla Trimble Project.

Dubai dubs new Museum of the Future ‘most beautiful building on Earth’. New York Post. 22 de fevereiro, 2022.

Building the Museum of the Future. Composites World. 2020.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta