...

Projeto apoiado pelos EUA visa usar energia solar para produção de cimento

por Angela Santos

O Departamento de Energia dos EUA concedeu US$ 3,2 milhões a um novo projeto que usará energia solar para descarbonizar partes do processo de produção de cimento.

O projeto, chamado Solar MEAD, é uma colaboração entre a gigante CEMEX, o laboratório de pesquisa Sandia National Laboratories e a Synhelion, empresa suíça cuja tecnologia é a solar térmica concentrada (CST).

A CEMEX e a Synhelion têm investigado o CST para fornecer calor de processo superior a 1.500°C na produção do clínquer, um componente chave no material de construção.

Em 2022, eles alcançaram um piloto em escala de laboratório bem-sucedido, produzindo o primeiro “clínquer solar”.

Como funciona

O clínquer é produzido pela fusão de calcário, argila e outros materiais em um forno rotativo a temperaturas próximas a 1.500°C.

Os combustíveis fósseis geralmente usados para aquecer o forno são responsáveis por aproximadamente 40 por cento das emissões diretas de CO2 do processo.

Receptor solar da Synhelion, que fornece o calor de processo necessário para descarbonizar a produção de clínquer. Imagem de: Synhelion.

A substituição de combustíveis fósseis por energia solar não descarbonizará totalmente a produção de cimento, mas pode reduzir significativamente seu impacto ambiental.

A Solar MEAD investigará métodos para reduzir as emissões de dióxido de carbono, diminuir as temperaturas do processo e aumentar a eficiência da formação de clínquer usando energia solar.

 A equipe também avaliará as condições necessárias para maximizar a transferência de calor para a mistura bruta de cimento.

Fonte: The engineer.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00