...

Finalizado o primeiro edifício de concreto de carbono do mundo

por Taina Bueno

O escritório de arquitetura alemão Henn e a Universidade Técnica de Dresden concluíram o primeiro edifício do mundo feito de concreto de carbono – uma forma de concreto reforçado com fibra de carbono em vez de aço.

Batizado de Cubo, o prédio de 243 metros quadrados foi construído como teste do novo material e vai servir de laboratório e espaço para eventos do campus da universidade.

Sua característica distintiva é uma fachada fina e sinuosa que faz referência visual à qualidade têxtil da fibra de carbono e é formalmente possibilitada pelo material, que é mais leve e resistente que o concreto tradicional.

O Cubo foi planejado e pensado para ser o primeiro edifício do mundo a ser construído a partir de concreto de carbono.

De acordo com pesquisadores do Instituto de Estruturas de Concreto da TU Dresden, a linha fina da fachada do Cubo foi possível graças ao uso de reforço de fibra de carbono, que é à prova de ferrugem e, portanto, não precisa ser coberto com tanto concreto.

A fachada sinuosa do edifício faz referência às propriedades leves e flexíveis da fibra de carbono “A fibra de carbono é quatro vezes mais leve e seis vezes mais forte que o aço e não está sujeita à corrosão”, disse o grupo ao Dezeen. “Isso significa que o reforço não precisa ser encapsulado em tanto concreto para protegê-lo da água e uma seção do mesmo tamanho será capaz de suportar uma carga maior.”

O Cube é pensado para ser o primeiro edifício do mundo a ser construído a partir de concreto de carbono. Imagem de: Dezeen.

“Componentes e estruturas podem ser projetados de forma mais fina, com economia de material de 50% ou mais. Isso reduz as emissões de CO2 e o consumo de outros recursos valiosos, como água e areia – há uma escassez global de areia e as histórias sobre máfias de areia de concreto por aí mundo são selvagens e fascinantes.”

O Cubo também aproveita outra propriedade da fibra de carbono: sua condutividade. As paredes de concreto do edifício são equipadas com almofadas de isolamento, tecidos aquecíveis e superfícies de toque interativas.

“A fibra de carbono é condutora e passar uma corrente de luz através dela pode gerar calor”, disseram os pesquisadores. “Isso também pode ser usado para monitorar a integridade estrutural e criar superfícies interativas.”

A casca externa do edifício foi feita por pulverização de concreto em folhas de fibra de carbono. Imagem de: Dezeen.

Os elementos de concreto do Cubo foram feitos usando dois métodos de fabricação: a fachada torcida de cor clara foi feita com concreto projetado que foi pulverizado sobre folhas de fibra de carbono sobrepostas em uma fôrma de compensado, enquanto a caixa cinza escura menor foi feita de painéis de concreto pré-fabricados, também contendo camadas de folhas de carbono.

A natureza à prova de ferrugem da fibra de carbono também dará ao concreto uma vida útil que, segundo os pesquisadores, é “aumentada significativamente” em comparação com os edifícios tradicionais de concreto, reduzindo ainda mais o custo do carbono ao longo do tempo.

Fonte: Dezeen.

Você pode se interessar por

Deixe uma resposta

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00